Porfirio Amarilla Filho, nascido em São Paulo. 

Sou Professor de Filosofia formado em Bacharelado e Licenciatura plena em Filosofia pela Universidade de São Paulo e pós-graduado em Educação em Informática pela Universidade Federal de Lavras,. Mestre em Filosofia pela Universidade Federal do ABC nas áreas de pesquisas da Teoria do Conhecimento, Metafísica e pensamento científico moderno.

Participei de elaboração de projetos culturais e didáticos ligados às áreas de Filosofia e Sociologia; elaboração de material didático aos cursos de Filosofia e Sociologia para o Ensino Médio e Superior.

Realizo estudos sobre a implantação de Metodologia Ativa para a Filosofia: A Filosofia no Cinema, que visa estimular a leitura de obras cinematográficas a partir da Filosofia e Sociologia, gerando análises comparativas e críticas a partir das teorias filosóficas e sociológicas propostas.

Desenvolvi pesquisa na área de Educação, Educação à Distância e Informática resultando na publicação de dois artigos de pesquisa publicados pela Universidade Federal de São Carlos (Revista em Educação), “A cultura da informática“, e pela Universidade Federal de Minas Gerais (Educação em Revista), “Educação a distância: uma abordagem metodológica e didática a partir dos ambientes virtuais“.

Junto ao grupo de estudos de semiótica ECA-USP, orientado pela Profa. Dra. Terezinha Tagé – USP, desenvolvi estudos sobre as questões da semiótica e o universo de significação e representação simbólica com base em Vilém Flusser, que resultou na publicação de capítulo Matrix – o mundo codificado por imagens segundo Vilém Flusser, em livro organizado pela Profa. Dra. Terezinha Tagé (ECA/USP), Sensibilidades Configuradas, e prublicado pela Editora Miró.

Desenvolvi pesquisa nas áreas da Teoria do Conhecimento e da Metafísica moderna junto à Universidade Federal do ABC, sob a coordenação da Profa. Dra. Anastásia Guidi, que resultou na publicação da tese: ESCÓLIO GERAL DOS PRINCIPIA: UM ESTUDO SOBRE A METAFÍSICA NEWTONIANA E O DIÁLOGO COM AS TESES CARTESIANAS e no artigo publicado junto à Revista Princípios da Universidade Federal do RN, Escólio Geral de Newton – o não-mecanicismo dos Principia.

PARA SABER MAIS SOBRE O AUTOR – CLIQUE AQUI