Uma das questões que permeiam os jovens estudantes quando se deparam com o estudo da filosofia e perguntar: O que é Filosofia? Pra quê serve a Filosofia?

As respostas a essas questões podem ser dada de uma maneira simples e objetiva: a filosofia é disciplina do ensino médio porque busca trazer ao estudante a possibilidade de desenvolver a sua capacidade crítica, ao mesmo tempo, que serve para ele construa em si mesmo um conjunto de saberes que o ajudarão a compreender a si mesmo e a própria realidade.

Contudo, essa resposta se torna um tanto quanto vaga se se procurar compreender o estudo da Filosofia apenas pela sua definição e pela sua utilidade. Há de se compreender que o estudo da Filosofia visa objetivar uma compreensão muito mais ampla que as definições clássicas e as perspectivas utilitaristas da sociedade contemporânea.

Do ponto de vista do conhecimento, a Filosofia pode ser definida como um saber específico humano. Como conhecimento, ela difere de outros saberes por apresentar características próprias, que outras áreas do conhecimento não conseguem dar conta, como por exemplo, a ciência.

Os conhecimentos produzidos pelas ciências são factuais e se referem aos fenômenos específicos da natureza. A ciência, por exemplo, não tem respostas empíricas para definir a liberdade, nem sobre a existência de Deus. Mesmos outras áreas do conhecimento que recebem ares de ciências empíricas, como a sociologia e a psicologia, reportam, de certo modo, uma parte de seus conceitos às investigações filosóficas. Desse modo, a Filosofia como área de conhecimento emerge não apenas como atividade humana fundamental para construção de um sujeito crítico diante da realidade que se apresenta, mas também como instrumento fundamental para a construção do saber, qualquer que seja a área da atuação do sujeito que faz uso dela para o desenvolvimento do seu próprio conhecimento.

  • Amizade pelo saber

A Filosofia tem a origem do seu termo na Grécia Antiga. É entre os gregos que surgiu o conceito hoje difundido como a amizade pelo saber ou amigo do saber.

É lá na Grécia Antiga, entre os séculos VII e VI a.C. que se percebem os primeiros movimentos de uma racionalidade que procura explicar o mundo de uma forma diferente daquela até então concebida. É claro, pois, que pode parecer ingenuidade afirmar que em outras paragens do mundo não havia a racionalidade que se atribui aos primeiros filósofos gregos, contudo, embora haja registro de uma racionalidade filosófica em outras regiões do mundo, os registros que se tem, ainda, dão conta de certa mística que envolve estas racionalidade não havendo como separar aquilo que se apresenta como fruto da razão daquilo que se mistura ao místico. Por isso, por haver certa dificuldade em separar a racionalidade daqueles elementos místicos, que se afirma, por tradição e, talvez, por convenção, que a origem da filosofia se dá nos domínios da cultura grega.

Segundo Diógenes Laércio, historiador da antiguidade, o emprego pela primeira vez da palavra Filosofia foi dado por Pitágoras (570-497 a.C.). Philo (amigo) + Sophia (saber) designa admiração ao saber ou amizade pelo saber. Nessa significação, percebe-se que o primeiro objeto de admiração do filósofo é o saber e a sua motivação para isso é nele e por ele mesmo. A amizade que se estabelece entre o saber e aquele que o busca se dá de modo recíproco, por isso, a Filosofia se aproxima do mais puro dos sentimentos humano, o reconhecimento de si mesmo no outro. Por ser a amizade a mais sublime das virtudes humanas, segundo os gregos, a filosofia adquiriu, desse modo, o status de atividade intelectual desejável entre eles.

  • Filosofia – o pensamento crítico da antiguidade

Mas será que filosofia é apenas isso? Não. A filosofia emerge como fruto de uma busca pela compreensão das relações do humano com as coisas do mundo e o seu próprio existir, como o conhecimento, a ética, a política, a linguagem e a cultura.

No contexto grego do desenvolvimento da filosofia, como produto do pensamento humano acerca de si mesmo e da própria realidade, pode-se a afirma que a Filosofia surge da incerteza de se explicar as coisas do mundo por meio de mitos e lendas. O conhecimento mítico é aquele que advém da elaboração imaginária e simbólica que procura explicar os fenômenos e o mundo fundamentados na crença daquilo que se adquire como conhecimento. É nesse contexto, que a Filosofia recebe o destaque como uma formar humana de questionar as coisas do mundo.

Segundo Platão (427/428-348/347 a.C.), a Filosofia é o uso do saber em proveito humano. Isso significa dizer que o saber tem uma função específica ao humano de tal modo que a validade de um conhecimento seja o mais certeiro e amplo possível.

Para Descartes (1596-1650), filosofia significa o estudo da sabedoria e por sabedoria, entende Descartes, um perfeito conhecimento de todas as coisas que o homem pode conhecer, tanto nas artes como na preservação da própria existência. Isso significa dizer que a Filosofia, na sua gênese, emerge do questionamento e da crítica aos valores fundamentos no interior da sociedade e do pensamento humano. Ao longo do tempo, a filosofia foi adquirindo forma de pensamento por excelência e passou a ser constituinte do pensar preciso, claro e evidente. A filosofia, então, se estende não apenas como a busca pelo conhecimento ou compreensão de todas as coisas, mas também como fundamento, pelo menos até à modernidade, do pensamento científico.

Ela se estabelece, portanto, na relação entre o homem e o conhecer, com a finalidade de se dar sentido não somente a sua própria existência, mas também à sua realidade. Busca validar as certezas do saber, certezas essas que implicam aquelas que se refere às questões existenciais, como: Qual é o sentido da vida? O homem é determinado ou segue apenas a casualidade da natureza? O que é a liberdade? Por que existe desigualdade social? O que é política? O que é a linguagem? Qual a influências das técnicas no modo de vida humana? E assim por diante.

Se você tem um cérebro e gosta de ler, talvez, a filosofia esteja mais fácil ao seu alcance que você possa imaginar. Experimente a Filosofia! Você pode gostar.