Karl Marx (1818-1883) talvez, ao lado de Nietzsche, foi o filósofo que mais influenciou os pensamentos da Filosofia e do mundo contemporâneo. Marx nasceu na Alemanha em uma família burguesa e após formar-se em Direito, emprenha para o campo da Filosofia, concluindo seu doutorado em 1841.

O campo de estudo da Filosofia de Marx tem como foco as estruturas econômicas da sociedade contemporânea e as estruturas políticas dentro do contexto da sociedade capitalista na Europa.

Em sua obra O Capital, Marx faz uma análise minuciosa sobre os mecanismos de realização do capital e os aspectos que permitem conceber os mecanismo de dominações e submissão praticados pelos humanos sobre os seres humanos.

O caráter exploratório do sistema de capital imprimiu, segundo Marx, mudanças no modo como o ser humano entende a realidade e no modo como os valores existenciais humanos são produzidos e como estão, simultaneamente, acobertados por uma lógica que impulsiona a produção em detrimento dos próprios fundamentos que sustentam ou promovem a existência humana.

Assim, a mercadoria, no sentido existencial, será o ponto de partida das análises de Marx, cuja relação histórica e material, permitiu que ele configura-se um panorama de lutas de classes que perpassaram por grande parte da história da humanidade. Mercadoria, valor de uso e de troca, meios e modos de produção, ideologias e alienações, são os aspectos da filosofia de Marx que emergem como conceitos fundamentais para a compreensão do pensamento contemporâneo.