A Filosofia Medieval caracteriza-se pela filosofia dos padres da Igreja Católica. Nela, o aspecto mais importante é o Teocentrismo adotado na explicações acerca do conhecimento, da política e da moral.

Particularizada por dois momentos específicos, a Patrística e a Escolástica, a Filosofia Medieval teve em seu projeto filosófico a justificação da fé pela razão. Filósofos como Santo Anselmo, Santo Aberlado, Santo Agostinho e São Tomas de Aquino são os expoentes de uma filosofia cristã.

Período que foi considerado repressor de novas ideais e, para alguns, momento de obscuridade do pensamento humano, chamado de Idade das Trevas.

Aspectos gerais da Filosofia Medieval. Introdução ao pensamento medieval e a influência da filosofia grega.

Revista Virtus

A banalidade do Mal de Roberto Alvim

Os recentes acontecimento ocorridos no governo federal acerca do desconcertante pronunciamento em vídeo do Secretário Roberto Alvim, do alto escalão do governo na área cultural, contendo um plágio (pra não dizer descarada cópia) do importante membro da liderança nazista Joseph Goebbels, espantou a todos, inclusive a mim. Independente das questões que envolvem o governo que… Ler mais

O que é a vida?

Às vezes, as pessoas me procuram para me perguntar sobre a vida. Algumas delas acham que eu, como filósofo, poderia ajudá-las a compreender os momentos que elas atravessam nos seus relacionamentos pessoais, e quando digo aqui relacionamento não me referindo apenas aos amorosos, digo relacionamentos pessoais gerais, como a amizade, o trabalho, a família etc.… Ler mais