A Filosofia Medieval caracteriza-se pela filosofia dos padres da Igreja Católica. Nela, o aspecto mais importante é o Teocentrismo adotado na explicações acerca do conhecimento, da política e da moral.

Particularizada por dois momentos específicos, a Patrística e a Escolástica, a Filosofia Medieval teve em seu projeto filosófico a justificação da fé pela razão. Filósofos como Santo Anselmo, Santo Aberlado, Santo Agostinho e São Tomas de Aquino são os expoentes de uma filosofia cristã.

Período que foi considerado repressor de novas ideais e, para alguns, momento de obscuridade do pensamento humano, chamado de Idade das Trevas.

Aspectos gerais da Filosofia Medieval. Introdução ao pensamento medieval e a influência da filosofia grega.

Revista Virtus

Os ensinamentos da Filosofia Sofista: achismo e relativismo

Na tradição da Filosofia, os Sofista por muito tempo foram vistos como mercenários do conhecimento, principalmente, pelos escritos deixados por Platão. É claro que o contexto histórico da morte de Sócrates impôs ao filósofo e aluno de Sócrates um certo repúdio, tendo em vista que no processo de acusação do mestres havia sofistas envolvidos na… Ler mais

A banalidade do Mal de Roberto Alvim

Os recentes acontecimento ocorridos no governo federal acerca do desconcertante pronunciamento em vídeo do Secretário Roberto Alvim, do alto escalão do governo na área cultural, contendo um plágio (pra não dizer descarada cópia) do importante membro da liderança nazista Joseph Goebbels, espantou a todos, inclusive a mim. Independente das questões que envolvem o governo que… Ler mais