Quem foi Aristóteles? Aristóteles foi um filósofo grego aluno de Platão. Aristóteles foi enviado à Atenas aos 17 anos para estudar com Platão. Aristóteles tornou-se um grande contestador das teses de Platão, imprimindo, assim, uma nova perspectiva dos temas filosóficos debatidos por seu mestre.

Vida

Aristóteles nasceu em Estagira. Seu pai Nicômaco foi médico da dinastia de Amintas, pai de Filipe e avó de Alexandre. Aos dezessete anos foi enviado a Atenas para estudar na Academia de Platão, onde se destacou como um dos melhores alunos que lhe valeu a permanência como professor até a morte do mestre.

Após um curto período em Asso e Lesbo, onde Aristóteles fundou duas escolas, retorna à Macedônia para se tornar tutor de Alexandre a pedido de Rei Filipe. Aos quarenta e nove anos retorna a Atenas e funda sua própria escola, o Liceu. Morreu em Cálcis, onde se refugiou após a morte de Alexandre e das perseguições gregas dos antimacedônios.

A Teoria do Conhecimento

Na Teoria do Conhecimento, Aristóteles discordou de Platão por afirmar que os sentidos são ilusões. De fato, os sentidos são as primeiras impressões que a razão tem de um mundo real. Nela são projetadas imagens (ideias) que chegam por meio dos sentidos. Assim, a primeira fonte do conhecimento humano seriam os sentidos. Mesmo que as imagens dos sentidos não sejam, ao todo, um conhecimento verdadeiro, elas permitem que a razão possam operá-las em busca de compreender o que são (a essência). Desse modo, a razão contempla as ideias impressas pelos sentidos e busca em suas análises encontrar a Verdade sobre elas.

Desse modo, Aristóteles ampliou as análises do saber, dando-lhes uma nova perspectiva para a sua construção como objetos de conhecimento. Esta perspectiva impõe uma relação entre o objeto conhecido, a imagem (ideia) do objeto e o sujeito que conhece. Assim, um cavalo torna-se um objeto na realidade; a ideia desse cavalo o objeto na razão; e a razão, agora se debruçando sobre a ideia de cavalo, busca em si mesma o verdadeiro conhecimento sobre ele.

Racionalismo e Empirismo

A distinção entre os modos de conhecer para Platão e Aristóteles, criou uma discussão acerca do verdadeiro modo de conhecer humano, fazendo surgir correntes de pensamentos que se dividiram em Racionalista, aqueles que acreditam que a fonte do conhecimento humano é a razão; e Empiristas, aqueles que acreditam que a fonte do conhecimento humano são os sentidos.

O método aristotélico

Aristóteles compreendeu que aquilo que determina o que as coisas são tem como fundamento a sua forma. A forma, portanto, é o princípio essencial pela qual podemos conhecer as substâncias do mundo. Ao contrário dela, é a matéria é quem particulariza as coisas na objetividade. Desse modo, no conhecimento ou estudos das coisas os objetos devem ser entendidos a partir desses dois princípios: matéria e forma.

Para que se possa compreender o que são as coisas na realidade, Aristóteles designa a investigação a partir de quatro causas: a material, a formal, a eficiente e final.

Legado aristotélico

Além da área do conhecimento, Aristóteles deixou um legado no campo da biologia, da psicologia, da ética e moral, da ciência política, da lógica. No entanto, as atividades mais marcantes para a Filosofia foram no campo da Metafísica e no campo da Física.

Obras para Download